CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Jane
FONDA

Sedutora e camaleônica

(1937)

Ela estourou como a sensual Barbarella de 1968, pelas mãos do diretor Roger Vadim, seu primeiro marido – um “construtor” de símbolos sexuais do cinema, que também lançou ao mundo Catherine Deneuve e Brigitte Bardot. Mas a jovem Jane Fonda, filha do reverenciado ator Henry Fonda, não se contentou com o papel de deusa sexy da época. Alguns anos depois, separou-se de Vadim, pai de sua filha Vanessa, e tornou-se ativista. Engajou-se primeiro contra a guerra do Vietnã, depois a favor dos índios e negros. Casou-se com o pacifista Tom Hayden, com quem teve o filho Troy. Nos anos 80, Jane transformou-se na musa da ginástica aeróbica. Esculpiu o corpo, enquanto lançava vídeos e livros sobre o assunto. Em 1992, aos 54 anos, ela fez tratamento para tentar engravidar de Ted Turner, o bilionário dono da agência de notícias CNN. Casada e apaixonada, Jane pensava em iniciar uma nova família. No final de 1999, separou-se de Turner. Mas continua com energia para novas transformações.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três