CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Nair
de Teffé

As ousadias da primeira-dama

(1886•1981)

Nair de Teffé foi a primeira caricaturista da imprensa brasileira. Rica, elegante e de família nobre, ela usava seus desenhos para satirizar pessoas da alta sociedade. Assinando como Rian, anagrama de seu prenome, ela colaborou com os diários cariocas A Careta, O Malho, Fon-Fon e Gazeta de Notícias, e com revistas francesas. Casada com o marechal e presidente Hermes da Fonseca, a primeira-dama Nair enfureceu Rui Barbosa, então senador da República, ao tocar o maxixe “Corta-Jaca”, de Chiquinha Gonzaga, em um de seus animados saraus no Palácio do Catete. Um verdadeiro escândalo para a época. Em 1913, Nair casou-se com Hermes da Fonseca. Ela tinha 27 anos e ele, 58. Em 1922, envolvido na Revolta do Forte de Copacabana, ele foi preso a mando do presidente Epitácio Pessoa. Hermes da Fonseca morreu poucos meses depois de deixar a prisão. Deprimida com a morte do marido, Nair só retomou suas caricaturas em 1926. Nessa mesma época, adotou três crianças – Carmem, Tânia e Paulo. Ativa, escreveu seu livro de memórias aos 88 anos. Morreu aos 95.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três