CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Frida
Kahlo

Ela pintou a própria tragédia

(1907•1954)

Natural de Coyacán, no México, Frida Kahlo costumava dizer que havia nascido três anos mais tarde, apenas para declarar-se filha da Revolução Mexicana, em 1910. Aos 6 anos, vítima da poliomielite, ficou com a perna direita afetada para sempre. Em 1925, mais uma tragédia: o ônibus em que Frida estava bateu contra um trem. Além de múltiplas fraturas, uma barra de ferro atravessou seu corpo. Ela ficou tão ferida que os médicos chegaram a duvidar de que sobreviveria. Foi durante a longa convalescença que a garota, aos 18 anos, começou a pintar. Frida fez muitos auto-retratos, sempre valorizando seus olhos castanhos, as sobrancelhas espessas e o bigode. Aos 22 anos, ela casou-se com o pintor Diego Rivera. Em 1953, Frida teve a perna amputada em decorrência de gangrena. No dia 13 de julho de 1954, aos 47 anos, a pintora morreu de embolia pulmonar. Em seu diário deixou a última frase: “Espero alegremente a saída – e espero nunca mais voltar”.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três