CANAIS
 COMPORTAMENTO
 POLÍTICA
 JORNALISMO
 LITERATURA
 MODA
 NEGÓCIOS
 AVENTURA
 TELEVISÃO
 CINEMA
 TEATRO
 MÚSICA
 DANÇA
 ARTES PLÁSTICAS
 ESPORTE
 RELIGIÃO
 EDUCAÇÃO
 CIÊNCIAS
 
 CAPA DA GENTE

Anita
Malfatti

A inspiradora do modernismo

(1889•1964)

Os tempos eram difíceis para a estudante de arte que vivia em Paris. Um dia, o dinheiro de Anita só dava para comprar uma lata de sardinha para o almoço. Precavida, guardou parte do peixe para o jantar. Seu amigo Di Cavalcanti veio visitá-la e não resistiu. Comeu a sardinha derradeira. Muitos anos depois, Anita Malfatti, já transformada na musa inspiradora do Modernismo por causa da obra pioneira, recordaria o episódio com o amigo, também famoso, nos saraus de sua casa em São Paulo. Além de Paris, Anita estudou em Berlim e Nova York, antes de voltar ao Brasil com uma pintura marcada pelo expressionismo, que foi a influência decisiva para os vanguardistas da Semana de Arte Moderna de 1922. O escritor Monteiro Lobato, em artigo histórico, comparou suas telas às feitas nos manicômios, com a diferença de que “a dos loucos era autêntica e a de Anita, pura mistificação”. Insegura, Anita não se refez dos ataques e reprimiu sua criatividade. Mas a importância da primeira fase de sua obra é inquestionável no cenário artístico nacional.

 
© Copyright 1996/2000 Editora Três