Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 100
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 AGITO
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA
 

 

FERNANDA MONTENEGRO

09/07/2001

“Não sou referência”
A maior atriz brasileira volta às novelas, afirma ter priorizado os filhos em vez da carreira e diz que não se sente à frente de nada

Cecília Maia, de Brasília

 OUÇA TRECHOS DA ENTREVISTA
MITO TELEVISÃO POLÍTICA CULTURAL
AVÓ PROFISSÃO OSCAR
MÃE MINISTRA CONSELHO
FILHOS ALTA SOCIEDADE
NOVA GERAÇÃO APAGÃO

Marcio Rezende

Fernanda Montenegro transmite na voz a maturidade de seus 71 anos. O tom suave, mas firme, e a cadência pausada, de quem reflete antes de emitir opiniões, têm o peso de seus 51 anos de carreira, 58 peças, 12 filmes, 12 novelas e alguns prêmios, além de uma inédita indicação ao Oscar de melhor atriz para uma brasileira. Casada há quase 50 anos com o ator Fernando Torres, mãe da atriz Fernanda Torres, e de Cláudio, sócio da Conspiração Filmes, avó de dois netos, ela nasceu no subúrbio carioca de Campinho. Filha de um operário da Light e de uma dona de casa, foi batizada Arlete Pinheiro Esteves. Escolheu “Fernanda” por que achava o nome bonito e “Montenegro” em homenagem a um médico amigo da família. Embora negue, seu discurso sempre foi politizado. Coisa de quem pertenceu a uma geração que sofreu com duas ditaduras: a de Getúlio e a dos militares. “A censura sobre nós era total. Ou a gente lutava, ou morríamos”, diz ela. Em tempos amenos, a escolha de Brasília para começar a turnê de sua peça mais recente, Alta Sociedade, de Mauro Rasi, uma comédia de crítica política e de costumes, é mera coincidência.

É bom trazer peças com críticas políticas para Brasília?
Não tenho engajamento político. As minhas pobres opiniões são as de uma cidadã apenas, que está aí, desligando o que pode dentro de casa. Essa situação não é agradável, é ameaçadora, é constrangedora e amedrontadora. Nossa atividade não é de caráter prioritário, por isso vamos ter de entrar no palco com a luz de cena com resistência mais baixa. Tudo o que falo sobre o governo vem dessa vivência do dia-a-dia.

Mas você foi quase ministra...
Isso parece nome de comédia.

... e acabou não aceitando, apesar de ser uma pessoa politizada. O que aconteceu?
Não tenho preparo e nem vivência política para encarar um ministério. Vamos pôr as coisas nos devidos lugares. O convite foi uma gentileza do presidente Sarney, que num determinado momento se lembrou de uma mulher e de uma atriz.

E hoje?
Hoje muito menos. Eu seria um pudim de festa.

próxima >>

Comente esta matéria
PAR PERFEITO
I-CHING
RUNAS
VIDENTE
NUMEROLOGIA
TARÔ ONLINE
HORÓSCOPO
 
ENQUETE
A Gente conferiu o ranking das modelos brasileiras mais bem pagas. Sendo a Gisele Bündchen a hors concours, qual das modelos você considera mais bonita?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Embora tenha planejado a gravidez, Gugu diz que não pretende se casar com a mãe de seu filho, Rose. O que você pensa desse tipo de relação?
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala


| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ÁGUA NA BOCA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2001 Editora Três