06 de outubro de 1999
Escolha sua capa
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca



 

Caco quer Caquinho

Miguel Falabella diz que seu personagem não faz mal ao ator-mirim Lucas Hornos

Apesar de ter renovado contrato com a Rede Globo e se livrado do Video Show, programa que não agüentava mais fazer, o ator Miguel Falabella, 41 anos, não anda muito satisfeito com algumas de suas atividades. A indignação do ator é em relação à polêmica criada em torno de Lucas Hornos, 8 anos, o menino que interpretará, em outubro, o personagem Caquinho no Sai de Baixo, no lugar do boneco mecânico que aparece em cena. O motivo da revolta são as declarações publicadas recentemente na imprensa, nas quais o menino teria se queixado do teor das piadas feitas entre os personagens Magda (Marisa Orth) e Caco Antibes (Falabella), que seriam de baixo nível. “Um menino de 8 anos não teria dito isso”, diz ele. “O Sai de Baixo não faz mal a ninguém e será uma pena se ele não puder entrar no programa”, indigna-se. O temor de Falabella procede. Dois juízes de menores assistiram à gravação do programa, na terça-feira 21. Ainda não se pronunciaram. Mas Rubens Hornos, pai do garoto, garantiu a Gente, na quarta-feira 29: “O clima entre o Lucas e o elenco está bom.”

A estréia de Danton

Locutor do Casseta&Planeta faz show como cantor no Rio

Locutor do Casseta&Planeta, o paranaense Danton Bohrer, 29 anos, quer mostrar que também sabe cantar. Ele se apresenta, nesta quinta-feira 7, no show Eu Sou Pessoa, Tá?, no qual reúne Os Dantons, personagens criados por ele para interpretar suas músicas irreverentes. Ex-apresentador de telejornais, o agora ator interpreta em cena uma Patricinha da zona sul do Rio, um funkeiro e um cachorro.

 

A pupila da Fittipaldi

Maria Helena vira madrinha de Paula Balestrin nas pistas

A ex-mulher do piloto Emerson Fittipaldi, Maria Helena, 51 anos, virou madrinha de carro de corrida. Corredora e presidente da Ampacom (Associação de Mulheres Pilotos de Automobilismo Competitivo), ela convidou a apresentadora Paula Balestrin, 19, para participar do brasileiro de Fórmula Corsa. Em retribuição, Paula, que negocia contrato com um canal aberto para apresentar o programa de variedades Jamboree, deu seu carro para Maria Helena apadrinhar, na segunda-feira 27. As duas se enfrentam nas pistas a partir do dia 10, quando acontece a primeira etapa da competição, em Porto Alegre.

Hortência na Cohab

Na comemoração de seus 40 anos, a ex-jogadora anuncia sua volta às quadras paulistas como treinadora de crianças

A ex-jogadora de basquete Hortência Oliva recebeu os amigos, na casa noturna Morro de São Paulo, na capital paulista, para comemorar seus 40 anos, na segunda-feira 27. Ao lado do marido, o empresário José Victor Oliva, ela ganhou os parabéns de convidados, como o treinador da seleção brasileira, Wanderley Luxemburgo, a apresentadora Marília Gabriela, o ex-lutador Maguila, os jogadores do Palmeiras Zinho e Paulo Nunes e o locutor Osmar Santos. Hortência aproveitou o clima de festa para anunciar uma parceria com o cantor Netinho, do Negritude Jr. Desde janeiro desenvolvendo um projeto social, com o governo do Paraná, ela vai estender seus ensinamentos para a população carente da Cohab de Carapicuíba, em São Paulo, onde Netinho mantém o projeto Família Negritude, de assistência à população carente da região. A ação conjunta vai se chamar Cestinha de Carapicuíba e a ex-jogadora supervisionará um núcleo de professores que estarão ensinando basquete para as crianças. “Quando eu entrei no ginásio vi uns cinco garotos fumando crack, então eu decidi que era ali que deveria ajudar”, diz ela.

No embalo dos projetos da amiga Hortência, Chiquinho Scarpa soltou durante a festa a sua novidade: acaba de fechar negócio com a Rede Globo e será apresentador de televisão. “Falei com a Marlene Mattos 20 minutos antes de vir pra cá”, declarou, na noite da segunda-feira 27. O ex-playboy deverá ter uma participação fixa no programa Xuxa Park, que vai ao ar nas tardes de sábado. Sobre o conteúdo do quadro, Chiquinho respondeu: “Não sei bem como vai ser, algumas pessoas me propuseram que fosse uma coluna social, mas eu não quero. Afinal de contas, quem iria me entrevistar?”.

A emergente internacional

Vera Loyola é destaque na revista italiana Colors, que traz o tema status

A emergente carioca Vera Loyola, 52 anos, estava tentando deixar sua imagem de socialite de lado. Filiou-se ao PDT e tem intenção de iniciar carreira política, candidatando-se à Prefeitura do Rio. Mas a edição de outubro da badalada revista italiana Colors, dirigida pelo fotógrafo Oliviero Toscani, jogou areia no projeto. Classificando-a como “nova rica”, a publicação aborda suas extravagâncias, como o tapete persa que cobre o assoalho do carro. “Melhor ser um novo rico que velho e pobre”, diz, no texto. A entrevista foi feita no Rio meses atrás e Vera reconhece que não sabia que o tema seria status. “Mas tudo bem, sei que as pessoas gostam de mim e até me copiam na atitude.”

Uma brincadeira de irmãs

Nívea Maria e Glauce Graieb trabalham pela primeira vez juntas no teatro

Pela primeira vez, após 35 anos trilhando a mesma carreira, as irmãs Nívea Maria, 52, e Glauce Graieb, 53, estão juntas no palco. Elas contracenam na peça A Volta por Cima, no teatro Paulo Autran, em São Paulo. Glauce substitui a atriz Helena Werneck desde o dia 17, quando a titular adoeceu. “Trabalhar com a Nívea era um sonho que há muito tempo eu tentava realizar. Chegamos a trabalhar na mesma emissora, mas sempre em novelas diferentes”, diz Glauce. Para Nívea, contracenar com a irmã gera uma intimidade maior. “A cumplicidade tem ajudado muito até para evitar alguns deslizes”, diverte-se.

 

Pequenos talentos

Filhos dos irmãos Peticov, Pedro e Igor estréiam como pintores

“A primeira lição foi não comer a tinta”, explica o pintor paulista Antonio Peticov (de óculos), pai de Pedro (no canto à direita), 9 anos, e tio de Igor, 12. Tanto os primos lambuzaram a cara de tinta que aprenderam. Eles fizeram sua primeira vernissage na segunda-feira 27, em benefício do programa Ação Criança, que atende mais de 2,5 mil menores no País. Paulistanos, amantes de futebol e videogames, os meninos Peticov nunca deram bola para aulas formais de pintura, mas enveredaram cedo pelas artes. “O Igor chegou a nascer dentro de um estúdio”, conta o pai, André. O gosto estético, porém, ainda não está definido. “O estilo que eu mais gosto é o que eu faço”, vangloria-se Pedro.

   

 

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home