BRASIL
   Últimas     Notícias     Mundo     Brasil     Economia     Esporte     Informática     Revistas

INDICADORES
» Cotação do dólar
» Outros indicadores
BOLSA DE VALORES
» Consulte uma cotação
» Outras bolsas
BASTIDORES
» Claudio Humberto
JORNAIS DA REDE
» Manchetes do dia
PREVISÃO DO TEMPO

» Imagem do satélite
SERVIÇOS
» Agenda
» Cotação de Automóveis
» Empregos
» Horóscopo
» Loterias
» Imposto de Renda
BUSCA
» Busca em notícias
» Busca na Internet

FHC promete apressar agência de águas

Terça, 27 de junho de 2000, 03h19min
A sanção presidencial à Agência Nacional de Águas (ANA) ocorrerá o mais rapidamente possível, como primeiro passo para o início das obras de transposição das águas do Rio São Francisco e para a privatização da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf). A afirmação foi feita nesta segunda-feira (26) pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, após cerimônia de acionamento simbólico de quatro novos eixos de transmissão da Chesf, realizada no Recife.

A agência, que já foi aprovada pelo Congresso, apenas aguarda a sanção e as pendências nas escolhas de seus diretores. "Em breve, nomearei os membros dessa agência, e essa será uma escolha exclusivamente de minha conta e risco", afirmou o presidente, em advertência às disputas políticas de bastidores para os cargos.

Cautela - O processo de privatização da empresa, cujos estudos do Ministério de Minas e Energia foi paralisado há um ano, deverá recomeçar depois da criação da ANA. Mas, segundo o presidente, esse processo será realizado com cautela e sem precipitações. "A Chesf é uma agência de desenvolvimento social do Nordeste, de importância estratégica", afirmou o presidente.

Segundo Fernando Henrique, o início das obras da transposição das águas do Rio São Francisco será um feito que ele fará questão de deixar na história do país. "E não será só de um rio, mas de dois, pois também será realizada a transposição do Tocantins", disse. "O tempo das obras será acelerado, mas também não tomarei decisões precipitadas porque não faço obras pensando em tê-las, ou pensando em eleição, ou pensando em mandato ou em mim, mas na medida de acelerar nosso crescimento."

O projeto da transposição dos rios São Francisco e Tocantins está sendo estudado pelo Ministério de Integração Nacional. Nesta quarta-feira (28), o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, reúne em Brasília os quatro governadores dos Estados doadores das águas dos rios São Francisco e Tocantins para uma reunião sobre as formas de compensação que estão sendo estudadas pelos Estados recebedores dessas águas.

O país, segundo o presidente, continua com "fome de energia", apesar dos avanços na área. "Em matéria de energia, aqui no Nordeste, por exemplo, ainda que se produza muita, o consumo é grande: a cada ano, o crescimento é de 5,6% (no consumo)", afirmou. O presidente lembrou que já existem no Nordeste 10 termelétricas funcionando e 49 hidrelétricas em todo o país.
O Estado de S. Paulo

Volta

 

Copyright© 1996 - 2000 Terra Networks, S.A. Todos os direitos reservados. All rights reserved.